AS ESCRITURAS FALAM

PageRank

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Um estudo sobre as "Dez Virgens"

“ENTÃO o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram ao encontro do esposo...” Mt 25.1-13. Aqui nesta parábola há uma séria advertência à vigilância constante, mas não é só vigiar e esperar o esposo; é necessário estar com as lâmpadas acesas e com sobra de azeite nas vasilhas. Parece-nos que Jesus falava de um tempo futuro daquele em que viviam, quando pronunciou a palavra “será semelhante”, ao invés de “é semelhante” como quando, começava as outras parábolas. Esse tempo é hoje – é para nós da undécima hora. O Senhor Jesus nos ensina através desta parábola uma importante lição de como esperá-lo. É um vasto campo de estudo e de interpretação, muitas explicações e teorias são dadas, algumas até bem fora da exegese bíblica. Porém a Bíblia, a Palavra de Deus, se interpreta por ela mesmo.
Vamos, com humildade e oração e sempre dependendo inteiramente da ajuda do Espírito Santo, analisar versículo por versículo desta parábola, para darmos uma explicação aceitável a quem deseja aprender mais. Mas tem que ser em conformidade com as regras de interpretação, com a hermenêutica bíblica e com o Autor - Jesus. Ele falou de dez virgens porque que se referia à totalidade dos salvos, e não a uma parte deles. O número dez fala de completude, totalidade e exatidão Ap 2.10; Êx 20.1-17; Dn 1.20.
Ao comparar o reino dos céus com dez virgens que, ao tomar suas lâmpadas, saíram ao encontro do esposo, ele estava falando de todos os que crêem Nele. Virgens, aqui nesta parábola e em quase todos os sentidos fala de pureza, separada, imaculada, etc II Cor 11.2; Ef 5.26,27. Se fossem pecadoras ou ímpias jamais seriam consideradas virgens e não sairiam a encontrar-se com o esposo; já que Este representa Cristo Jo 3.29; Ap 19.7. Todas elas tinham lâmpadas e estavam acesas. Lâmpadas, aqui, significa espírito recriado, nascido de novo, transformado Pv 20.27; Jo 3.6; Ef 4.23,24. Cinco prudentes e cinco loucas quer dizer que, entre os salvos existem os prudentes e os néscios; os fortes e os fracos; os enfermos na fé e os de muita fé, Leia: Rm 14.1 e 15.1; Jo 20.24-27; Mt 15.28. “Ora numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro; uns para honra, outros, porém, para desonra” II Tm 2.20,21. Estes versículos confirmam o que digo.
Eis o motivo que fez com que cinco das dez virgens não fossem prudentes como as outras – faltava-lhes azeite em depósito nas vasilhas, nada mais Mt 25.2-4. Diz esta parábola que o esposo tardou a chegar, e por causa dessa demora, todas elas, loucas e prudentes tosquenejaram e adormeceram. Se fosse o caso das loucas perderem a salvação por dormirem na hora em que deveriam vigiar, e se esse “dormir” significasse apostatar na fé, as prudentes também teriam pecado e ficado para trás. Dormir, na Bíblia, além de significar apostasia, fraqueza espiritual Ef 5.14; I Tes 5.6, significa também, morrer Jo 11.11; At 13.36; Mc 5.39,40.
Logo então, quer dizer simbolicamente que elas morreram (morte natural) esperando Ct 5.2, mas à meia noite – tempo em que estamos vivendo, de escuridão e trevas espirituais, quando tocar última a trombeta, todas se levantarão e sairão ao encontro do esposo Jo 5.25,28; I Tes 4.16; I Cor 15.20-23. Diz o texto que, elas ainda prepararam suas vasilhas depois de se levantar. Isto não é para quem não é salvo, mas para quem, mesmo sem azeite em reserva, esperavam o esposo. Muitos dizem que Jesus está tardando em voltar, os ímpios e zombadores até nos chamam de fanáticos e loucos por falarmos que Jesus vem em breve II Pd 3.3-5. Muitos crentes estão dormindo o sono da indolência, estão secos, não se preocupam em serem cheios do Espírito Santo, mas continuam sendo cristãos. É preciso se despertar enquanto é tempo para não apostatarem da fé, o que é pecado I Tm 4.1; Ef 5.14; Rm13.12-14.
Quando as virgens loucas ao se levantarem perceberam que não tinham mais azeite e suas lâmpadas se apagavam, pediram às prudentes, mas essas não as deram; mandaram as loucas comprar azeite. Se elas negaram azeite às loucas, essa atitude, poderia ser considerado um pecado de omissão, e que tornaria as prudentes pecadoras, mas elas não pecaram, segundo o texto em estudo.
O que isso quer dizer: é que cada um deve buscar o revestimento espiritual hoje, enquanto há tempo, e o ser cheio do Espírito é uma questão individual de cada um. Além disso, há um preço a pagar, veja: Pv 23.23; Ap 3.18, e mais: oração, jejum, consagração, dedicação, abnegação, etc. A salvação é de graça Ef 2.8,9, os dons espirituais são gratuitos; porém, buscá-los e ser fervoroso e cheio do Espírito Santo, servindo ao Senhor, é de nossa responsabilidade Mt 6.33; Cl 3.2; Rm 12.11; Ef 5.18; I Cor 14.1. Alguns estudiosos dizem que as virgens loucas comprariam o azeite com as duas oliveiras que serão as duas testemunhas durante a primeira parte da grande tribulação Zc 4.1-14; Ap 11.1-4.
Para isso acontecer, as loucas deveriam ficar para trás, no arrebatamento; mas se analizarmos o texto todo em estudo, entenderemos que não será assim - elas ouviram a voz, se levantaram e saíram ao encontro do esposo. Esse “tempo” enquanto elas foram comprar azeite e quando voltaram o esposo já havia chegado, as prudentes entraram e a porta já tinha sido fechada, é que traz o desfecho desta parábola. O tempo para encher-se do Espírito é agora, hoje – depois será tarde demais. O material usado para a construção do nosso edifício espiritual I Cor 3.12-15, e que contará pontos diante do tribunal de Cristo, temos que comprar agora, ainda é tempo. Pode significar, também, a escolha da esposa do Noivo, dentre os salvos (a igreja) lá na glória, assim como os reis escolhiam suas mulheres Et 2.1-20. Wim Malgo, grande escritor, defendia esta teoria.
Assim como Deus formou Eva de uma das costelas de Adão (do corpo de Adão), Jesus Cristo, o segundo Adão, também poderá escolher sua esposa do meio da igreja ou de uma parte dela que é seu corpo I Cor 12.12-14; Ef 5.23-32. Aqueles que realmente amam a Jesus e desejam estar com Ele e que, para isso, pagam um preço caro para manterem-se cheios do Azeite Divino, que trabalham com dedicada abnegação e vigilância; esses com certeza entrarão com o Esposo Celestial para o lugar de intimidade e delicias eternas Ct 2.4-10; Sl 45.14,15. Os outros que, mesmo estando salvos da condenação, mas que suas obras foram feitas com material queimável: madeira, feno e palha, não foram fervorosos, não vigiaram e nem se despertaram quando havia oportunidade, esses ficarão de fora; serão virgens não escolhidas, mas não perderão a salvação Jo 6.37. Quando voltaram as virgens loucas e perceberam que a porta estava fechada, elas clamaram para que o Senhor abrisse-a, mas de dentro de seu aposento respondeu: “... Em verdade vos digo que vos não conheço” Mt 25.12.
Aqui neste versículo está a chave dos erros de interpretação, principalmente dos radicais que condenam uma alma por qualquer coisa, gostam de assustar ao invés de advertir. Se elas, estando dormindo, ouviram o grito – a chamada, e saíram a encontrar-se com o esposo, se eram virgens (puras), se possuíam suas lâmpadas acesas até adormecerem com as prudentes; mas por não terem azeite sobrando, ficaram de fora. Ora, foi essa atitude e displicência que as tornou irreconhecível aos olhos do Senhor, e desqualificou-as para entrar nas núpcias; nenhum outro pecado cometeram. Note que o Senhor não as exclui e nem diz: “Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos” Mt 25.41; isso sim é condenar – é perder a salvação.
Eu ouvi muitas pregações sobre os 50% que serão salvos, baseados nesta parábola e em Mt 24.40,41 e etc. Se dois estão no campo trabalhando e duas estão moendo e só um será tomado e outro deixado, não quer dizer que a metade da igreja será arrebatada; mas que, só aquele que estiver preparado, vigiando, será raptado. De tudo o que aprendemos através deste estudo, duas lições muito importantes nos é ensinada: Buscarmos com zelo o Espírito Santo; encher-nos Dele, e Também, sermos vigilantes. Uma parábola é uma comparação, uma alegoria, em que Jesus tomando como base um fato terreno e conhecido humanamente, transmitia ensinamentos eternos à sua igreja. E esta parábola foi deixada para a igreja militante e que espera a vinda do Senhor e que precisa ser pura, vigilante, ter a lâmpada acesa; mas, principalmente ter azeite sobrando.
É a grande verdade e não podemos negar, que para sermos arrebatados, deveremos estar vigiando, como uma vida ativa espiritualmente: “Não sejais vagarosos no cuidado: sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor”. Graças a Deus por nos dar a oportunidade de ainda nos despertar e sermos cheios do Espírito Santo. Leia o versículo chave desta parábola: “Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir”, e mais: “Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor” Mt 25.13; 24.42.

15 comentários:

  1. Paz Irmão!

    Eu ganhei um selo "Premio Eu Recomendo", e estou indicando o seu blog.

    Se quiser passa no meu blog.

    http://aprendendocomdeus@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelo comentário lá no blog NC. Que Deus abençõe sua vida e seu ministério.
    Fique com a Paz do Senhor.

    ResponderExcluir
  3. Dentre todas que li, esta é a maior explicação e ensinamento da Parábola das Dez Virgens! Deus o abençoe mais e mais.

    ResponderExcluir
  4. Gloria a Deus, tremendo o estudo. Estou pesquisando sobre essa passagem pois o Senhor me impulsionou pregar essa mensagem numa igreja que fui convidado aqui em Belo Horizonte!

    ResponderExcluir
  5. TREMENDO ESTUDO,MUITO EDIFICANTE

    ResponderExcluir
  6. aprendi muito com este estudo foi como se DEUS ABRICE UM LEQUE NA MINHA MENTE QUE DEUS CONTINUE ABENÇOANDO VÇ

    ResponderExcluir
  7. AMEI DEUS BENÇOE!!!

    ResponderExcluir
  8. Muito bom o Estudo,que Deus continue a te usar..

    ResponderExcluir
  9. maravilhoso estudo, mas tenho uma duvida as virgens que n entraram naquele momento teram outra oportunidade apos o arrebatamento. pois todas as 5 tinham caracteristicas cistas, ( azeite, vestes brancas, estava esperando o esposo, dormitaram,se prepararam, e qdo voltaram tinhan azeite pois o comprou.o noivo disse somente n vos conheço . nesta parabola jesus n disse q elas pecaram elas eram displicentes, n tinham reservas,estavam esquentando banco na igreja.

    ResponderExcluir
  10. GOSTEI DO SEU COMENTARIO SOBRE ESTE TEXTO, MAS, GOSTARIA QUE ME TIRASSE UMA DUVIDA; Á DIAS VENHO OBSERVANDO ESSA PARÁBOLA E UMA COISA TEM ME CHAMADO A ATENÇÃO;
    O NOIVO CHEGA NO MOMENTO EM QUE AS CINCO VIRGENS LOUCAS OU NERCIAS HAVIAM SAIDO PRA COMPRAR O AZEITE, OU SEJA ELAS NÃO PERMANECERAM NO LUGAR;
    ELAS NAO FICARAM DE FORA PORQUE DORMIRAM E NEM PORQUE SOMENTE LHE FALTOU O AZEITE; CERTO?
    ELAS FICARAM DE FORA PORQUE NÃO ESTAVAM NO MOMENTO EM QUE O NOIVO CHEGA;
    SE ELAS ESTIVESSEM PERMANECIDO NO SEU LUGAR MESMO SEM O AZEITE ELAS TERIAM ENTRADO?
    POIS ISSO ME FAZ LEMBRAR DO TEXTO DE APOCALIPSE QUE DIZ: MESMO TENDO POUCA FORÇA NÃO NEGASTE O MEU NOME.
    NAO SEI SE FUI CLARA, MAS GOSTARIA DE SABER SUA OPINIAO.

    OBRIGADA E ESTAREI AGURDANDO SUA RESPOSTA.

    ResponderExcluir
  11. Eu creio que a lâmpada significa a palavra,salmos sl,119; ver, 105 diz:Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.
    AMÉM!!!

    ResponderExcluir
  12. Muito bom esse estudo! Amanham vou falar sobre esse tema na oraçao com a mocidade.. Muito bom agradeço a vc por esse trabalho!

    ResponderExcluir
  13. muito bem aplicado este estudo parabéns

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita, deixe aqui seu comentário.